terça-feira, 5 de setembro de 2006


Como posso saber?

Uma coisa é fato. Coisa que jamais ninguém poderá provar nem cientificamente, nem teoricamente é, sem dúvida, a existência de vida abstrata. Estamos falando sobre Deus.

Fui batizado, recebi a primeira comunhão, fui crismado. Por um tempo ajudei na igreja. Fazendo leituras, formando leitores, passando dinâmicas de grupo. Sem dúvida foram bons tempos. Ótimos tempos. Hoje em dia já não sou muito de igreja, já não consigo mais acreditar em tanta coisa.
Porém, aconteceu algo que me forçou a retomar uma posição em relação à existência (ou não) daquilo que os olhos não vêem. Conversando com um amigo ateu, conhecendo um pouco mais de um lado que a maioria recrimina, comecei a me questionar sobre o que realmente penso e o que realmente dá sentido à minha vida...
Certo também é que não duvido do poder da ciência e sua vantagem em relação à crença. A ciência mostra o como, o por quê, o quando, o onde e o quê, enquanto você precisa apenas confiar no que alguém te ensinou (ou impôs) para evidenciar a existência do sobrenatural. Pela simpatia que tenho pela ciência e pelo que sempre me foi ensinado me surgiu este conflito interno – o que é certo?
Pensei durante a noite, na hora de dormir, e percebi que indo ou não para a igreja, minha vida continuou a mesma, só o que mudou foi minha conceituação no que diz respeito à espiritualidade. E neste combate dos meus preceitos religiosos confrontando meus conhecimentos científicos, acabei me perdendo e dormindo... dormi com a preocupação da existência – ou não – de uma força transcedente...

No dia seguinte, tentei passear no parque (dar uma volta antes do expediente), e algo me iluminou e reorganizou as informações que voavam desesperadas na minha mente.

Acho que na noite anterior eu não queria ter certeza que Deus existe mas...

Enquanto eu ver castelos e bolos de aniversário na areia do parquinho,
e ver pipas coloridos no céu
e bicicletas velhas no chão,
e pequenos sorrisos por todos os lados,
e rabiscos em pedaços de papel
e ver que a infância existe...

Enquanto eu perceber que
Amor maternal existe
Bichinhos de estimação leais existem
Flores existem
O Sistema Solar existe
Pessoas que na miséria não desistem de lutar existem
Bebês existem
Artes plásticas existem
Arquitetura existe
A morte e a vida coexistem
A força da natureza existe
Pessoas boas existem
A sabedoria a serviço do bem existe
Diferentes culturas existem
Os cinco sentidos existem
A evolução das espécies existe
Pessoas com problemas existem
E os sonhos destas mesmas existem

E eu existo (tão complexo)
E você existe (tão diferente)
O ateísmo que me desculpe mas... Nunca vou conseguir adotar essa crença de que não exista sequer um ser (ou uma energia que move o mundo) que esteja bem longe de ser compreendido e explicado por um simples e complexo ser humano.


------------------------------------------------------------------------------------------------

Tema do mês: Crença

10 comentários:

wallace puosso disse...

...os verdadeiros paraísos são os paraísos perdidos. Você já parou pra pensar nisso? abraço!!!

Tom disse...

Pouas vezes conordei tão plenamente com um texto como com este seu, Prodígio... Apesar de possuir fortes críticas e muitos questionamentos à minha religião, também tenho forte crença em Deus.
Grande abraço!

Anônimo disse...

Eu sou evangélico, todavia acho comum estes questionamentos, até porque estudei filosofia na faculdade, por ter me formado em administração (ciências humanas). E é incrível que, se o questionamento é feito de forma lógica, séria e racional, fatalmente vai achar que existe um ser superior ou uma força superior, dessa forma como o texto exemplificou muito bem!

Aqueta.
aqueta.zip.net

Anônimo disse...

Ontem ouvi exatamente uma pergunta sobre isso..." O que é DEus? Vc explica Deus?" ...
Sou católica. E exatamente assim como vc fui batizada, 1º comunhão e crisma...tudo como manda o figurino. E frequentava a igreja todos os domingos, até que comecei a me questionar, o amadurecimento natural né...Mesmo não obtendo as respostas para algumas perguntas que me fiz, não aceito nada tão concreto como sou fruto de uma célula ou de uma explosão!! Não não e não...Tudo isso que vc descreveu só pode ser fruto de muita fé mesmo...

Bom final de semana..


Despudorada


www.despudorada.blogger.com.br

Luiz Alberto Machado disse...

Aqui também é tudo muito legaol. Vim, vi, apreciei, gostei e voltarei mais vezes, pessoal
Abração
www.luizalbertomachado.com

Leandro disse...

Vc pensa meio que como eu.
E olha que sou extremamente racional.
Mas preciso crer em algo maior, numa força superior, senão eu piro.

Dê uma passada no meu blog e uma olhada no convite que faço.

Um abraço,
Leandro

Luiz Alberto Machado disse...

Olá, pessoa amiga, seu espaço continua ótimo! Aproveito um convite para você curtir um clipezinho caseiro onde mostro um poeminha em canção que fiz no http://novobloguerotico.blogspot.com/.
Beijabrações
www.luizalbertomachado.com

wallace disse...

O que aconteceu por aqui? Encerramos a conta?

Anônimo disse...

Muito bom essa sua linha de pensamento,
parabéns! :)

Não saia deste caminho okay?

Anônimo disse...

Passei para deixar um feliz ano novo aos escrevinhadores!
aqueta.zip.net